(48)3222-4552

Geral

Patrões querem redução de salários e de direitos
14/11/2017

Esta é a primeira negociação dos termos de uma Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) após com a CONTRARReforma Trabalhista em vigor. Chamamos CONTRARReforma justamente por se tratar de uma alteração profunda  – que modificou mais de 200 dispositivos do direito trabalhista –, mas que beneficia somente os patrões.

Estamos, portanto, no primeiro período de negociação salarial com o patronato da saúde em meio a este novo cenário em que a fragilização das leis trabalhistas faz aumentar a importância de termos uma CCT que garanta nossos direitos, até os mais básicos. Por isso, construímos e aprovamos em assembleia uma proposta de pauta completa, escutando as demandas de cada unidade. Entregamos nossas reivindicações aos patrões no dia 22 de setembro.

Diferentemente dos últimos anos, quando tratavam de emperrar a negociação e arrastá-la até o ano seguinte, desta vez, confiantes, os patrões responderam apresentando uma pauta própria do patronato. Para além dos prejuízos já criados pela Reforma Trabalhista, os patrões querem retirar ainda mais direitos, inclusive aqueles que estão garantidos na atual Convenção Coletiva

Este é o clima após a reforma trabalhista. Agora, eles querem impor as regras do jogo à força, eliminando qualquer possibilidade de negociação, de manifestação das trabalhadoras e trabalhadores.

 

[ Mais Notícias ]

(48)3222-4552

secretaria@sindsaudesc.com.br

Rua Frei Evaristo, 77 - Centro - Florianópolis/SC

Rua Castro Alves, 673, Saguaçu - Joinville/SC - CEP: 89221-100 - (47)3025-6444

Rua Sebastião Furtado, 35, Centro - Lages/SC - CEP: 88501-140 - (49)3018-3501

Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimento de Saúde Pública Estadual e Privado de Florianópolis e Região